28/08/2018 10h38 - Atualizado em 28/08/2018 10h38

PREFEITO ANUNCIA RECUPERAÇÃO DA ESTRADA LÁZARO CERQUEIRA (53º BIS)


PREFEITO ANUNCIA RECUPERAÇÃO DA ESTRADA LÁZARO CERQUEIRA (53º BIS)

Segundo o prefeito Valmir Climaco os reparos nos pontos críticos do asfaltamento da Estrada Lázaro Cerqueira, mas conhecida por Estrada do 53º BIS, devem ocorrer em trinta, quarenta dias, depois das formalidades da licitação. Acrescenta ainda que os problemas ocorridos com o asfalto da estrada concluído em 2016 foram realizados com total falta de planejamento, o que contribuiu para que o tempo de duração da obra fosse de curtíssimo tempo. 

A luta dos indígenas e moradores ao longo da estrada, que há anos reivindicavam pela pavimentação da estrada, chegou através do Governo do Estado em plena campanha politica para as eleições municipais de 2016. Naquele ano, o governo municipal passado deu inicio e concluiu a obra tão aguardada, porém em menos de seis meses, o asfalto começou a ceder em alguns pontos, onde não foi feito planejamento para suportar o peso dos caminhões tanques e carretas, que circulam diariamente por serem responsáveis pelo abastecimento de todo o combustível que chega de balsa, para abastecer a cidade de Itaituba. Os portos que fazem o desembarque estão localizados a margem direita da estrada.

O prefeito Valmir na sua luta constante em busca de recursos conseguiu por intermédios de outros políticos, novamente o asfalto com o governo do estado, para consertar os locais mais críticos da estrada. O prefeito ressalta que além do peso dos caminhões tanques, a estrada ainda tem mais uma situação incomum. A estrada é diariamente invadida pelas águas de um igarapé, que passa por cima da estrada, para cair sobre o Rio Bom Jardim do outro lado da estrada.

Esse é um dos pontos mais críticos, que além de não ter recebido planejamento adequados para suportar o peso dos caminhões e carretas, muitos com mais de oitenta (80) toneladas, nesse ponto ainda existe essa problemática do escoamento dessa água que não recebeu um trabalho adequado para desviar seu curso. E assim entre outras situações, os transtornos não demoraram a ressurgir para os moradores da via, que num curto espaço de tempo voltaram a sofrer com os mesmos problemas.

Afirma ainda o prefeito, que a equipe de engenheiros e técnicos da prefeitura está traçando um projeto, para assegurar uma obra de qualidade e durabilidade, onde serão levados em consideração o volume do peso das carretas e caminhões e a melhor solução para o escoamento das águas.
A obra está orçada em mais de R$- 4.000.000.000,00 (quatro milhões de reais), sendo que a prefeitura entra com 15% do valor da obra.

ASCOM/PMI



Enviar por e-mail Imprimir

Galeria de fotos