19/07/2018 12h06 - Atualizado em 19/07/2018 12h06

RESGATANDO UM PEDAÇO DA HISTÓRIA DE ITAITUBA ATRAVÉS DA PRAÇA JOAQUIM CAETANO CORREA


RESGATANDO UM PEDAÇO DA HISTÓRIA DE ITAITUBA ATRAVÉS DA PRAÇA JOAQUIM CAETANO CORREA

A Praça foi construída e inaugurada na administração do Tenente Coronel Raimundo Pereira Brasil, no dia 12 de outubro de 1910, com o nome de “Praça Vitor Campos.”
No centro da praça foi erguida uma estrutura física com o busto do fundador de Itaituba, Tenente Coronel Joaquim Caetano Correa, homenagem concedida pelo então adminitrador. Ao entorno da estátua do ícone, foram plantadas três palmeiras imperiais. Conta a história, que o fundador Joaquim Caetano Correa, pertencia a organização maçônica, e por isso, foram plantadas as três palmeiras, para fazer reverência a sociedade maçônica, que tem como símbolo três pontos em forma de triangulo, representados por um esquadro e um compasso, simbolizando a materialidade do homem e sua espiritualidade. 
As palmeiras que embelezavam a praça, com o passar dos anos, perderam sua majestade (morreram) e caíram no esquecimento dos ex-gestores por décadas a fio. Mas neste dia 16 de Julho de 2018, a prefeitura por meio da Secretaria de Infraestrutura- SEMINFRA, através do setor de Urbanismo, atendeu a mais um pedido da atual diretora do Museu Aracy Paraguassú, Regina Lucirene, deslocando uma equipe de trabalhadores para plantar novas palmeiras, fazendo jus a construção da praça e ao fundador. 
No ano de 2012, Regina Lucirene, que também ocupava a função de diretora, encaminhou a ex-vereadora Eva Gomes, uma solicitação, para a criação de um projeto de Lei, pedindo a mudança de nome de “Praça Vitor Campos”, para “Praça Joaquim Caetano Correa.” O projeto foi aprovado pela Câmara de vereadores na época constituída por 12 legisladores.

Agora também como diretora do Museu Aracy Paraguassú, Regina Lucirene fez mais uma solicitação ao prefeito Valmir Climaco, para que as palmeiras fossem plantadas, para resgatar esse pedaço da história. E diante da realidade, Regina Lucirene, diz só ter a agradecer pela sensibilidade do gestor municipal, que ver com bons olhos todos esses detalhes, juntando peça por peça de quebra cabeça, fatos que corromperam parte da história do município. Enfatiza ainda, mas graças, o prefeito tem feito um trabalho muito gratificante para a cultura do município, que podemos celebrar com muito orgulho. Como filha e por trabalhar nessa área, só tenho que agradecê-lo por todas essas causas nobres e de muita de relevância, para o município.

Para Gilson Reis, responsável pela equipe do plantio, garante a atenção as novas palmeira não irão faltar. E pedi que a sociedade também zelar pelo patrimonio público, afinal as Palmeiras irão embelezar a onda mais o logradouro.

A Praça foi construída ao lado do antigo Palácio Municipal, onde por mais de um século funcionou a Prefeitura Municipal, mas com o passar do tempo foi se deteriorando pela falta de conservação. Sem condições mais de uso, o prédio, foi desocupado no ano de 1997, quando o então prefeito Edilson Botelho assumiu a prefeitura. Depois de décadas desativado, já no ano de 2016, recebeu reforma e revitalização e foi reinaugurado, como Paço Municipal Raimundo Altamiro da Silva, em homenagem ao ex-prefeito que ficou durante 17 anos no poder. A Praça Joaquim Caetano Correa e o Paço Municipal Raimundo Altamiro da Silva, estão localizados na Avenida Hugo de Mendonça.

ASCOM/PMI



Enviar por e-mail Imprimir

Galeria de fotos